NUmber One 728x90

Costa Amalfitana

A Itália tem muitas caras: a arquitetura antiga de Roma, o fashionismo de Milão, o romantismo de Veneza… passei um mês rodando esse país incrível e não o conheci por completo. E mesmo assim, acho que daria para fazer um blog de viagens tendo apenas a Itália como tema, de tantas coisas diferentes que você pode conhecer por lá.

Para começar, vou falar da Costa Amalfitana, um pedaço de paraíso espremido entre o Mar Mediterrâneo e as montanhas, ao sul de Nápoles.

Costa Amalfitana

A Costa Amalfitana ganha seu nome pela cidade de Amalfi, talvez a mais famosa da região, mas se estende por uma faixa maior (50, Km aproximadamente) abarcando outras cidade, ou comunas, como são chamadas esse tipo de delimitações na Itália (Vietri sul Mare, Cetara, Tramonti, Maiori, Minori, Ravello, Scala, Atrani, Amalfi, Conca dei Marini, Furore, Praiano e Positano). Pela estrada que vai margeando o Mar Mediterrâneo você vai passando pelas comunas e vê as casas e hotéis que parecem colados com cola aos penhascos. Há tantas curvas que é comum ficar enjoado (eu fiquei) e até com medo porque as duas pistas da estrada de mão dupla são muito estreitas e sem acostamento.

Nos fins de semana, principalmente os de verão, o engarrafamento é longo porque esta é a única maneira de se chegar a Amalfi.

Costa Amalfitana

Acho que é um desses lugares em que o ideal é ir de carro porque os hotéis ficam na beira da estrada e isolados de qualquer coisa. A maioria tem estacionamento e restaurantes próprios. Super recomendo ficar em um desses na estrada por causa da vista estonteante e não na cidade de Amalfi em si.

Bom, além da vista, Amalfi tem ruas pitorescas com essas lojinhas charmosas de interior europeu, onde você pode comprar artigos de arte de decoração. O ideal é se perder por essas vielas, tomar um café, comer e comer… não se esqueça do gelato!

RavelloRavello

Em Amalfi está o Duomo Amalfitano, uma catedral em estilo Bizantino, construída no século IX. Como a cidade fica meio que esprimida na montanha, o duomo parece empurrar as demais construções para ter algum espaço na paisagem.

Amalfi

Mais acima da montanha está a cidade de Ravello, ou melhor, a comuna de Ravello. É um vilarejo mais que pitoresco com jardins que parecem querer competir em beleza com o Mediterrâneo. Recomendo passar a manhã em Amalfi e subir para almoçar em um desses restaurantes com vista de Ravello. O fim de tarde lá também é incrível.

RavelloRavello

Para subir, você precisa tomar um ônibus que para logo na entrada de Amalfi (você vai saber o que é a “entrada de Amalfi” já que é a única rua que a liga ao mar e à estrada, como se fosse um portal mesmo). É um ônibus de linha normal local (empresa SITA) e parte com poucos minutos de diferença. Por isso acho que não compensa pegar ônibus de tour, bem mais caros.

Um dos “jardins privados” mais famosos (e lindos!!!) de Ravello é a Villa Cimbrone, por onde se pode caminhar por caminhos super charmosos e, inclusive, tomar um café cercado por plantas e flores. Lá se encontra a “Terraça do Infinito”, uma linda e enorme varanda com uma das vistas mais belas que você verá na vida. Tem esse nome porque o Mar Mediterrâneo parece se estender até o infinito.

MediterraneoRavelloRavelloRavelloRavelloRavelloRavelloRavello

Uma outra atração de Ravello é para dar muito orgulho a nós brasileiros: o Auditorium Oscar Niemeyer, uma sala de concertos projetada por nosso conterrâneo. Suas curvas modernas de concreto (marca registrada do arquiteto) contrastam com o azul do Mar Mediterrâneo.

cw120603-070_2560x1714

Eu me hospedei no Bed and Breakfast da Claudio, uma pousada pra lá de charmosa que fica em Conca dei Marini, administrada por uma família que também mora lá. Os quartos têm varandas com vistas incríveis para o Mediterrâneo. Eles são tãos hospitaleiros que quando estive lá, me convidaram para ver um jogo da seleção italiana na Eurocopa com eles. Foi uma experiência incrível torcer junto com italianos comendo bruschettas (eu sei, bem estereótipo) e tomando vinhos locais.

Aqui as fotos da vista do meu quarto:

Conca dei MariniThe boatSingle boatConca dei Marini SunsetSpy Boat

E aqui o “deck” de rocha do hotel:

À beira do Mediterrâneo

Como chegar?

Você pode tomar um trem de Nápoles para Sorrento ou Salerno e de lá andar de ônibus (o mesmo SITA) entre as cidades.

Ou pode alugar um carro e ir percorrendo a estrada mais bonita que já vi na vida.

 

Jornalista, escritora, fotógrafa e viajante (quase) profissional com mais de 20 países no currículo. Ama um avião, mas ainda mais solos diferentes, pessoas diferentes e comidas diferentes.