NUmber One 728x90

Pontes servem para ligar um ponto a outro, geralmente por cima de um rio ou mar. Simples assim, cumprem um papel comum (mas importante) de nos deixar transitar por lugares. Mas e quando uma ponte vai além da sua função e se transforma em uma obra de arte?

Sim, a Ponte Alexandre III, em Paris, não deveria levar o nome de ponte e sim de obra porque é isso que ela é. Além de ligar duas margens do Sena, ela nos encanta em cada passo, unindo uma vista deslumbrante da Cidade Luz com uma arquitetura que privilegia a arte.

Construída em 1900, foi um presente do czar russo Alexandre III aos franceses. E que presente! Ela tem 32 candelabros de bronze, diversos querubins e ninfas, representando a amizade entre Russia e França. Nas suas extremidades, conta com colunas adornadas e estátuas de bronze douradas, que por si só, já seriam monumentos impressionantes.

E uma ponte tão magnífica não pode ligar apenas um lado da rua a outro, né? Ela faz a conexão entre a esplanada de Invalides e os Petit e Grand Palais (Pequeno e Grandes Palácios). Enfim, é um lugar para caminhar demoradamente, disfrutando da vista e apreciando sua arte.

Paris, Paris...
Paris, Paris...
Paris, Paris...
Paris, Paris...
Paris, Paris...
Paris, Paris...
Paris, Paris...
Paris, Paris...
Paris, Paris...
Paris, Paris...
Paris, Paris...
Paris, Paris...

Jornalista, escritora, fotógrafa e viajante (quase) profissional com mais de 20 países no currículo. Ama um avião, mas ainda mais solos diferentes, pessoas diferentes e comidas diferentes.